GOVERNO SELECIONA IES PARA PROGRAMA DE INOVAÇÃO NO MAGISTÉRIO

Após selecionar nove Instituições de Ensino Superior (IES) no primeiro edital, o Programa Institucional de Fomento e Indução da Inovação da Formação Inicial Continuada de Professores e Diretores Escolares lança oportunidade para mais 24 instituições interessadas. A submissão de propostas ocorre até a 24/10.
O programa visa adequar os cursos de pedagogia e licenciaturas (matemática, letras-português e ciências/licenciatura interdisciplinar) às necessidades da atual política curricular da educação básica. É necessário que esses cursos superiores estejam alinhados à Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aos currículos e às matrizes das redes de ensino, às propostas pedagógicas curriculares das escolas de educação básica e à BNC-Formação Inicial.
Ao todo, o Programa contemplará 33 IES abrangendo todas as regiões do país. O MEC prestará apoio técnico e financeiro às instituições selecionadas, para que seja oferecida uma formação inicial de qualidade aos futuros docentes. Além de adequação às normas vigentes, as universidades deverão apresentar propostas que incluam metodologias ativas, ensino híbrido, visão empreendedora e uso pedagógico das tecnologias.
O objetivo é formar 5.280 novos professores ao final de quatro anos (2022 a 2025). “Com esse Programa, o MEC visa modernizar os cursos superiores, promovendo licenciaturas interdisciplinares com ênfase em vivência prática na escola, para entregar ao país professores mais qualificados”, explica o diretor de Formação Docente e Valorização de Profissionais da Educação, Renato de Oliveira Brito.
As vagas nos cursos de pedagogia e licenciaturas serão destinadas a alunos com bom desempenho no Enem, sob o compromisso de realizarem um ano de residência docente na rede pública de ensino com recebimento de bolsa. E, para cumprir a Meta 15 do Plano Nacional de Educação, haverá vagas também para professores da educação infantil, do ensino fundamental I e II, do ensino médio e da educação de jovens e adultos sem qualificação adequada, priorizando os que não possuem curso superior.
Para participar e receber os recursos financeiros, as universidades deverão se agrupar em redes de três, sendo uma federal, obrigatoriamente, para liderar. As outras duas podem ser: estadual e privada sem fins lucrativos; duas estaduais ou duas privadas sem fins lucrativos.


 Voltar
Boletim Diretor - Colégio 24 Horas